Portal de notícias do profissional de crédito.

O gigantesco 1% a mais nas vendas do comércio em março

NotíciasVAREJO

O gigantesco 1% a mais nas vendas do comércio em março

Nominalmente pode parecer pouco, mas o resultado divulgado há pouco pelo IBGE significa a derrocada de uma série de expectativas bem mais modestas alimentadas pelo mercado  

Comparativamente ao índice de um ano atrás, a estatística desta terça-feira demonstra um avanço de 4%, e uma alta acumulada de 1,9% entre março de 2021 e o último.

São números animadores, no entender do mesmo mercado que havia projetado um quadro bem mais modesto para o varejo local, frente a tantas crises em curso, nem bem a pandemia foi embora.

Em fevereiro, o comércio tinha progredido 1,3% em relação ao primeiro mês do ano, dado que acabou sendo revisado, pois o 1,1% inicialmente apontado logo demonstrou-se superado pelo andamento dos fatos.

Depois, em março, surpresa geral, por exemplo, em relação à mediana das estimativas levantadas pelo Valor Data, ao ouvir 30 consultorias e instituições financeiras, que no conjunto previam não mais que 0,4% de aumento.

O avanço de 4% que agora se confirma frente a março de 2021 também foi maior que o previsto. A expectativa mediana do Valor Data era uma alta de 2,3%.

Já a receita nominal do varejo restrito subiu 2,9% em março, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, comparativamente ao mês anterior e 18,1%, se a referência for um ano antes.

No varejo ampliado, que inclui as vendas de veículos e motos, partes e peças, e material de construção, o volume de vendas subiu 0,7% na travessia de fevereiro para março, já descontados os efeitos sazonais. Ou seja, contrariou-se mais uma vez a bola de cristal dos analistas, que anteviam uma faixa entre- 2% e + 2,3%.

Fonte: Valor Econômico

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://infocredi360.com.br/

No Internet Connection