Portal de notícias do profissional de crédito.

Nova regra dos recebíveis de crédito prevê abertura do mercado para as factorings

NotíciasRECEBÍVEIS

Nova regra dos recebíveis de crédito prevê abertura do mercado para as factorings

Remodelação traz mais liberdade financeira e autonomia para os empresários dos pequenos e médios negócios  

A nova regra para antecipação de recebíveis do cartão de crédito, que entrou em vigor no último dia 7 de junho, mudou a dinâmica da gestão financeira das empresas do varejo. A remodelação trouxe mais liberdade financeira e autonomia para os empresários dos pequenos e médios negócios, além de mais competitividade para o segmento, responsável por mais de 1/3 sob o total de crédito distribuído em 2020, algo em torno de R$ 350 bilhões.

A regra consiste na centralização das informações das operações de crédito, por meio do registro nas câmaras registradoras homologadas pelo Banco Central. O mercado e os donos de comércios aguardavam com grandes expectativas essa remodelação, que além de criar uma infraestrutura que reúne as informações em um único ambiente totalmente regulado, também traz mais liberdade para o empresário que antes só podia negociar as antecipações de recebíveis com as credenciadoras dos cartões e os bancos.

A regra também prevê a abertura do mercado para atuação de outros segmentos do setor de crédito, como as factorings, securitizadoras e Empresas Simples de Crédito (ESC). Em comunicado, o Banco Central garantiu que as registradoras, poderão disponibilizar as informações a qualquer financiador a quem o lojista consentir o acesso, de forma simples e padronizada.

O comunicado gerou uma expectativa positiva para as entidades que representam esses segmentos. Juntas elas já estão fazendo um movimento de tratativas com a CERC, uma das certificadoras homologadas pelo BC e que reúne os sindicatos (SINFAC-SP, SINFAC-RS, SINDISFAC-MG, SINFAC-ES, SINFAC-SC e SINFAC-AM), como será a participação desses segmentos no novo sistema de recebíveis de crédito.

"Os sindicatos do fomento comercial estão em contato com outros parceiros tecnológicos já homologados pela CERC para tentar viabilizar a nossa participação, apesar que, ainda assim, será necessário o cadastramento junto a registradora. Esperamos em breve, poder dar mais detalhes sobre esse excitante mercado de recebíveis de cartão de crédito que está apenas iniciando para o nosso setor", comenta Hamilton de Brito Jr., presidente do SINFAC-SP e da ABRAFESC.

De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), as operações com cartões de crédito devem movimentar cera de R$ 2,3 trilhões até o final deste ano. 

Fonte: SINFAC-SP

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://infocredi360.com.br/

No Internet Connection