Portal de notícias do profissional de crédito.

Fomento comercial beneficia recuperação econômica

NotíciasCRÉDITO

Fomento comercial beneficia recuperação econômica

Factoring teve importante papel no apoio as PMEs na crise

O setor de Fomento comercial (factoring) está sendo um grande aliado das empresas durante a crise do Covid-19. A atividade comercial que tem como foco as Pequenas e Médias Empresas entra como uma alternativa, sobretudo, para os empresários que não tiveram acesso as linhas de crédito tradicionais.

Sob esse aspecto a Associação Nacional de Fomento Comercial (Anfac) avalia como muito positiva a aprovação do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) como permanente. A associação entende que esse apoio as PMEs é extremamente necessário e urgente. "É verdade que a maioria dos empresários do segmento, em condições de ter acesso ao Pronampe, não conseguiu os recursos ano passado. Para eles o fomento comercial está apto e disponível", avalia Luiz Lemos Leite, presidente da Anfac.

Conforme dados da Anfac, entre janeiro e maio, as PMEs precisaram recorrer a alternativas, enquanto o governo não sinalizava sobre a aprovação do Pronampe. Dados da entidade revelam que no período as PMEs tiveram que recorrer às Empresas Simples de Crédito (ESC), que promovem empréstimos diretos de pessoa jurídica para pessoa jurídica. Em 2020 esse segmento representou cerca de R$ 500 milhões em crédito. As suas atividades somaram R$ 120 bilhões ano passado e parte desse movimento foram de operações com PMEs.

Roberto Ribeiro, presidente do Sindicato das Empresas de Factoring de Minas Gerais (Sindisfac-MG) e sócio-diretor da Simples Antecipação de Recebíveis disse em entrevista para o jornal Diário do Comercio (MG), que apesar de a recuperação ser lenta, a injeção e investimentos de capital nessas empresas já traz um certo alívio. "O factoring entra exatamente para dar essa injeção de capital na economia. Com o adiantamento de recebíveis, é possível que o empresariado faça os investimentos necessários para manter seus negócios abertos, mantendo empregos e fazendo o dinheiro circular", disse.

Ao periódico, Roberto explicou o relevante papel do factoring nesse processo de recuperação econômica. "Os micro e pequenos empresários necessitam da concessão de crédito com menos burocracia e mais agilidade e o factoring pode oferecer tudo isso com taxas de juros melhores que outras instituições financeiras, como os bancos. A aprovação do crédito pode ser feita no mesmo dia, mesmo para empresas negativadas, e há a versatilidade de antecipar os recebíveis em poucas horas. A alta taxa de liquidez e tendência ao crescimento nas quais o setor fechou o ano de 2020, mostram a confiança nas atividades de fomento mercantil e a sua importância", explica Roberto Ribeiro.


Fonte: Anfac e Diário do Comercio MG

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://infocredi360.com.br/

No Internet Connection