Portal de notícias do profissional de crédito.

Focada na inflação, alta da Selic derruba crédito e PIB

NotíciasCRÉDITO

Focada na inflação, alta da Selic derruba crédito e PIB

Matar o tão temido "dragão" nunca foi fácil, mas desta vez o mercado inclui o inoportuno enfraquecimento do crédito dentre as contraindicações a temer 

Parcela significativa das 75,2% das famílias brasileiras endividadas, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), talvez nem tivesse obtido crédito se deixasse para buscá-lo este ano.

É que a receita amarga posta em prática pelo Comitê de Política Monetária (Copom) para tentar segurar a inflação tem sido promover sucessivos aumentos da Taxa Referencial de Juros (Selic), que chegou a 9,25% nesta virada de ano.

O motivo é fácil de entender: embora academicamente correta, a estratégia atinge diretamente dois pontos que vinham se demonstrando fundamentais para abreviar o fundo do poço e permitir que saiamos dele com força redobrada, sobretudo para gerar e manter empregos.

Um deles é o próprio ritmo de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), que segundo o Relatório Focus do Banco Central da última segunda-feira, já foi reduzido pela metade pelos economistas ouvidos semanalmente pela autoridade monetária.

Não deverá, portanto, passar de 1,0%, na medida em que juros altos afetam todas as instâncias do crédito, um dos principais esteios da economia nestes dois primeiros anos de pandemia.

Prova disso está no crescimento de 13,9% em 2021, resultado que - não por coincidência - também deverá ter seu resultado partido ao meio este ano.

A origem dessa genuína sinuca de bico, que levou os juros reais básicos – ou seja, descontando a inflação – chegarem a 6% ao ano, superando assim em 100% o patamar tecnicamente aceitável no entender de economistas, teve um importante fator extra.

O estouro no teto de gastos do governo, provocado pela aprovação da PEC dos Precatórios, praticamente eliminou a âncora fiscal, não deixando ao BC outra possibilidade, senão a de pesar a mão na escalada da Selic, o que hoje praticamente significa o único expediente considerável em mais uma fase de luta contra o sempre presente pesadelo inflacionário. 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://infocredi360.com.br/

No Internet Connection