Portal de notícias do profissional de crédito.

ESG e Compliance, uma relação de causa e efeito

Conteúdos ExclusivosESG e COMPLIANCE

ESG e Compliance, uma relação de causa e efeito

A flagrante interdependência que existe entre estes dois temas tão relevantes na atualidade faz lembrar o velho enigma sobre quem teria nascido primeiro: o ovo ou a galinha?

Seria possível uma organização aderir às boas práticas ambientais, sociais e de governança sem compliance? E o que dizer do inverso?

Tentar esgotar tal discussão certamente ocuparia muito mais espaço do que o aqui disponível, o mesmo ocorrendo com tempo valioso dos nossos leitores.

Na tentativa de colocar em miúdos algo tão amplo, talvez ajude começar relembrando como os dois conceitos se encontraram e têm convivido.

Pouco tempo atrás, quando o assunto ESG iniciou sua meteórica migração de seletos auditórios para artigos e matérias mundo afora, o grande questionamento era outro: ela compete ou se soma ao compliance?

Hoje, com a velocidade típica com que as coisas vêm se transformando em todos os segmentos, ninguém mais dúvida da forte conexão existente entre ambos.

As coincidências surgem a partir do próprio fato de tanto um quanto o outro, na verdade, não serem novos. Sempre estiveram aí, mas agora, devidamente definidos e sistematizados, deixam o mero senso-comum para entrar na vida prática.

As vantagens que se obtêm ao agir de forma correta, até mesmo quando a famosa "Lei de Gerson"estava longe da pecha de politicamente incorreto que, felizmente, acabou assumindo entre nós, sempre existiram. Deram origem, aliás, a um velho adágio popular, segundo o qual, a verdadeira malandragem é ser honesto.

Sob a lente deste comportamento, incontestavelmente tido como exemplar, o "Environmental, Social and Governance" recebe da compliance o know-how e a musculatura necessários para a implantação dos seus preceitos.

Já os mecanismos de compliance recebem da ESG um estímulo extra para encarar de forma mais ampla condutas muitas vezes restritas às salas de reuniões e departamentos. Tal abrangência de enfoque decorre, em boa parte, dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU).

Compliance e ESG têm ainda em comum a vocação de ir além do mero cumprimento de regras, pois também as cria, na medida em que seus protagonistas se aprimoram na leitura de cenários diferenciados, como os enfrentados globalmente nestes quase dois anos de pandemia.

Além disso, na qualidade de duas faces de uma mesma moeda,que embora moderna traga por trás antigos e cada vez mais fortes valores, enfrentam o grande desafio de se integrar às demais áreas das organizações, tendo portanto dentre suas missões principais manter seu olhar holístico e transversal sobre tudo.

Só assim, conforme ficou claro na última edição da Pesquisa "Maturidade de Compliance no Brasil- Beyond Compliance" , realizada pela KPMG junto a 55 empresas, as organizações podem ampliar a mitigação de riscos e incorporar a cultura ESG, de forma estratégica, ao seu modelo de gestão, isto é, sem cometer o engano de considerá-la apenas mais uma caixa no organograma.

O estudo trouxe ainda exemplos de como ESG e compliance possuem agendas comuns:
- O combate à corrupção é pauta de alta importância tanto para um quanto para o outro
- Podem ser usadas as mesas ferramentas para identificação de práticas que estejam fora do que foi definido pelas corporações em relação às praticas ESG e ao compliance
- O monitoramento constante é papel fundamental de ambos pilares, tanto monitoramento de pessoas internas, quanto de prestadores de serviços, fornecedores, clientes e outros stakeholders

E então, já sabe quem nasceu primeiro? 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://infocredi360.com.br/

No Internet Connection