Portal de notícias do profissional de crédito.

24% das empresas priorizam ESG para atrair investimentos

Conteúdos ExclusivosESG

24% das empresas priorizam ESG para atrair investimentos

Tendência apareceu em pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial que obteve números sobre o impacto do tema em 79 corporações  

Embora 95% das empresas ouvidas pela Aberj convirjam no reconhecimento da preocupação que têm com os princípios ambientais, sociais e de governança – hoje tão em voga no mundo todo – são várias as motivações na hora levar tal estado de ânimo para o mercado.

Quase uma quarta parte delas, por exemplo, está empenhada em comunicar suas práticas ESG para os investidores, tendo em vista a valorização crescente deste viés por quem pretende deixar seu capital em boas mãos, sob todos os pontos de vista.

Não por acaso, as preferências declaradas quanto à principal letra de uma sigla a cada dia mais difundida em todos os segmentos da economia global, recaíram sobre a 'G', pois sem uma boa governança, evidentemente, não há quem se decida a investir em alguma organização e suas marcas.

Longe de significar indiferença e insensibilidade frente aos demais pontos relevantes do jeito ESG de gerar riquezas e valores igualmente nobres, relacionados ao bem-estar da sociedade e à geração de empregos, por exemplo, o estudo traz à tona outros dados expressivos.

O mais promissor deles talvez seja o de que 67% das empresas informaram já possuir estrutura formal para a gestão da área, passando da metade as que atrelaram essa nova esfera do organograma à presidência da organização.

Como não poderia deixar de ser, a pandemia de COVID-19 integrou o questionário da Aberj, revelando que 58% das corporações, inclusive multinacionais, tiveram na crise sanitária uma importante motivação extra para se conscientizar sobre a importância da sustentabilidade.

Ações de D&I – Diversidade e Inclusão – também demonstraram estar em alta, sendo apontadas como já em andamento por 83% das empresas consultadas, tendo as questões relativas à deficiência prevalecido em 75% delas, e as referentes à identidade de gênero sendo o carro-chefe em 71%.

Já as iniciativas ligadas à preservação ambiental mostraram franca liderança, com 92% das empresas pesquisadas afirmando já estarem implementando programas de minimização e reciclagem de resíduos, vindo em seguida as ações ligadas ao uso e conservação de água (86%) e, por fim, a obediência aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU (63%). 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://infocredi360.com.br/

No Internet Connection