Portal de notícias do profissional de crédito.

Mercado instável, como ser possibilista ao invés de somente otimista?

ColunasMERCADO

Mercado instável, como ser possibilista ao invés de somente otimista?

Em bear market não se brinca, sobretudo no enfrentamento de tempos desafiadores como os atuais no crédito e demais setores  

A expressão otimista é muito utilizada para descrever uma atitude mental marcada pela tendência de ver tudo com bons olhos, mesmo em momentos em que se vive o pior dos cenários. Mas quando se fala em esperar o melhor normalmente se pensa em resultado positivo, e não propriamente na pré-disposição de realmente agir, criar possibilidades.

O momento requer a criação de alternativas concretas para novas linhas de receita e redução de despesas, com redução também da exposição ao risco, sem esquecer, é claro, a liquidez. Parece fácil né? Mas vamos às possibilidades, pois ser possibilista é isso, pensar como um otimista, mas traçar planos e criar possibilidades e ações para que as coisas ocorram.

E quando se fala em crédito, quais opções considerar? O modelo de crédito, suas políticas, classificação de risco e precificação de cada cliente quando sofreram a última alteração? Em menos de 2 anos, passamos por diversos cenários totalmente atípicos, foi mais de um ciclo de pandemia, uma guerra  ainda em andamento, uma elevação da inflação que há tempos não víamos e taxas de juros voltando ao patamar dos dois dígitos e e evoluindo a cada dia.

É hora de entender que cada setor tem vivido seu momento, de falta de matéria-prima, de triplicar ou até quadruplicar seus custos, e não conseguir repassar isto ao cliente.

Há setores, porém, que surfaram a onda, e mudaram abruptamente de cenário. E aí mora a oportunidade, tem gente crescendo e precisando de capital de giro para sua operação saudável e crescente. O modelo de política de crédito e precificação já se adequou a este, que antes era o patinho feio, e de repente passou a ser o grande "filé", como diz o mercado.

Quem não enxerga ou não quer ver são os pessimistas, que só conseguem pensar em ruinas, seja pela concorrência acirrada, digitalização, pelo aumento dos custos, pela dificuldade de mão de obra qualificada e por aí vai.

Mas há o meio termo, que enxerga uma luz no fim do túnel, o famoso otimista, mas que nem sequer agiu e se adequou ao momento, acreditando piamente que o melhor virá, mas não fazendo nada além do que apenas aguardar.

Chegou o momento oportuno para pensar fora da caixa, agregar pessoas de alta performance e que criam as possibilidades, seja em qual cenário for, o de bull (alta) ou de bear (baixa).

É hora, portanto, de adequar as ferramentas, pesquisar por novos fornecedores, provedores de informação, de big data, de crédito, de comportamento, e também reavaliar o modelo mental e creditício, que certamente, se não foi atualizado pelo menos desde 2020, já está completamente fora do jogo.

O crédito não mudou, sua essência tampouco, mas os parâmetros, pesos e medidas, esses sim, a dinâmica aumentou demais, a possibilidade é agora, não espere, se mova, teste, erre, mas erre pequeno, ajuste e cresça, faça a diferença, e em um ambiente pessimista ou otimista, prefira ser o possibilista, vai lá e faz! 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://infocredi360.com.br/

No Internet Connection