Portal de notícias do profissional de crédito.

FED sinaliza mais um aumento de juros e isso impactará por aqui...

ColunasJUROS

FED sinaliza mais um aumento de juros e isso impactará por aqui...

O status obtido pelo real de moeda mais valorizada em relação ao dólar este ano, encontra-se seriamente ameaçado 

Na última semana o presidente do FED (Federal Reserve Board) considerou aumentar a taxa de juros americanos em mais 0,50%, já no começo de maio. A justificativa é a imparável inflação americana, que já atinge três vezes o valor da meta, originariamente definida em 2,6%. As novas projeções de Jerome Powell, presidente do FED, apontam para uma taxa de juros de até 3% no fim deste ano.

Vale salientar que, oficialmente, a Casa Branca vincula todo esse movimento díspar à guerra entre Rússia e Ucrânia e seus reflexos no aumento do gás e petróleo.

Com todas essas declarações, o mercado se antecipa e investidores internacionais, que estavam vivendo uma tendência de investimentos no Brasil, paralisam este movimento, a fim de rever posições, uma vez que juros a 3% em país risco zero sempre chamam a atenção.

A visita de Paulo Guedes a Washington contribuirá em muito para que não ocorra uma corrida de resgates no Brasil e, se ainda possível, mantenha-se o fluxo de investimentos que vinha sendo tão importante para o nosso país.

Fato é que efeitos instantâneos, como valorização do dólar, já podem ser observados e a moeda americana, que estava atingindo a casa dos R$ 4,60, atingirá os R$ 5,00 no dia do anúncio oficial do aumento dos juros americanos. Toda essa movimentação fará com que o Real, infelizmente, deixe de ser a moeda que mais se valorizou frente ao dólar no ano de 2022. 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://infocredi360.com.br/

No Internet Connection